Multivitamínicos, descubra os perigos do excesso

vitaminas

Os multivitamínicos são muito requisitados para completar uma alimentação saudável a fim de garantir um ótimo rendimento durante a atividade física e também para o bom funcionamento do seu corpo.

Mas e quando você peca pelo excesso de multivitamínicos, o que pode acontecer? Descubra a resposta aqui.

Multivitamínicos o que o excesso pode causar?

Toda alimentação saudável deve contar com todos os nutrientes em quantidade suficiente e equilibrada, inclusive as vitaminas e minerais.

Nem sempre é possível obter as vitaminas e minerais na quantidade necessária somente através da alimentação e quando se trata de praticantes de atividade física as necessidades nutricionais aumentam.

Surge então a importância da suplementação com multivitamínicos. O grande problema é quando as quantidades ingeridas ultrapassam os limites, levando a intoxicação e sérios problemas de saúde.

Cada tipo de vitamina quando em excesso causa um determinado problema de saúde, que varia também de pessoa para pessoa, mas no geral os sintomas são:

Vitamina A: Seu excesso pode levar:
• Alterações de pele como a descamação;
• Rachaduras nos lábios;
• Dores nos ossos;
• Fortes dores de cabeça;
• Tonturas;
• Náuseas;
• Queda de cabelos;
• Cansaço;
• Irritabilidade.

Vitamina D: O excesso pode levar a hipercalcemia, que é o excesso de cálcio no sangue. Os casos de hipervitaminose A e D são mais comuns porque ao contrário de outras essas vitaminas não são excretadas pelo organismo.

Quando ocorre a hipervitaminose A e D o tratamento é baseado na retirada da suplementação com estas vitaminas até que os níveis destas voltem ao normal, assim como a quantidade de cálcio que fica em excesso se depositando nos tecidos moles do corpo pela falta de vitamina D.

Vitamina C: o excesso pode levar ao aparecimento de cálculos renais.

Vitamina E: Altas doses de vitamina E podem levar a baixa absorção e disponibilidade de outras vitaminas lipossolúveis.
Além disso, o excesso de vitamina E compete com o ferro, o que atrapalha a absorção deste mineral.

Vitamina K: Não existem estudos que comprovam os malefícios desta vitamina no organismo.

Vitaminas do complexo B: Seu excesso pode causar:
• Comprometimento neurológico;
• Sensação de formigamento nas mãos;
• Diminuição da audição;
• Irritação;
• Insônia e outros.

Ácido fólico: O excesso de ácido fólico pode interferir na ação de alguns medicamentos.

Qual a forma correta de consumir os multivitamínicos então?

O ideal é sempre seguir as recomendações de seu nutricionista. O profissional irá adequar as quantidades às suas necessidades individuais.
Além disso, você receberá informações corretas sobre as melhores combinações de vitaminas. Isso porque a combinação correta de vitaminas e minerais melhora a absorção pelo seu organismo.

Vamos aos exemplos:

• Ferro e vitamina C formam uma dupla imbatível no seu cardápio. Isso porque um potencializa o efeito do outro;
Por isso o consumo do feijão com o suco de laranja é uma ótima opção para manter a sua disposição e prevenir a anemia.

• Vitamina A e vitamina E: Quando utilizada em conjunto com a vitamina E, a vitamina A é melhor absorvida pelo organismo, pois a vitamina E é antioxidante e atua diretamente nas gorduras que transportam a vitamina A para dentro das células.
Com isso você ganha um upgrade no seu sistema imunológico melhorando o desempenho durante a atividade física e ainda ganha uma proteção para sua visão.

• Cálcio e vitamina D: A vitamina D é a grande responsável por aumentar a absorção do cálcio em até 40%.
Além disso, a vitamina D ajuda o seu organismo a eliminar o cálcio em excesso o que previne a formação de cálculos biliares.
Portanto a combinação de vitamina D e cálcio é essencial para você praticante de atividade física, pois com os ossos mais fortes o seu desempenho melhora e consequentemente você atinge ótimos resultados no ganho de massa muscular.

Como você pode ver, para que obtenha benefícios de qualquer nutriente seja através da alimentação ou suplementação o segredo é manter o equilíbrio.

E você já usou ou usa algum multivitamínico?

Escrito por: Michelle C. L Dos Santos, Nutricionista.